Estácio investe na educação de atletas olímpicos e paralímpicos

Estácio investe na educação de atletas olímpicos e paralímpicos

Universidade está oferecendo graduação e pós-graduação para todos os atletas que participaram dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio e que tenham interesse em ingressar no ensino superior ou se especializar

Assim que a pira olímpica foi apagada em Tóquio, os atletas e paratletas do mundo todo retornaram ao seu país de origem para, longe dos holofotes e, mirando nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Paris em 2024, retomarem a rotina de treinos e competições.

Pensando no esforço desses atletas e paratletas brasileiros, a Estácio, instituição que, nos últimos 10 anos já investiu mais de 200 milhões no esporte em diversas frentes, como o apoio com bolsas de estudos, verbas diretas, leis de incentivo, promoção de eventos esportivos e projeto sociais, resolveu, como forma de reconhecimento, em parceria com o Comitê Olímpico do Brasil e com o Comitê Paralímpico Brasileiro, proporcionar a formação no ensino superior e na especialização para cada um deles.

A universidade, que já formou mais de 1000 atletas e hoje apoia mais de 700 atletas e paratletas e é signatária do Pacto pelo Esporte, desde a sua criação, em 2015, espera conceder cerca de 500 bolsas de graduação e pós-graduação, em diversos cursos, ainda no primeiro semestre de 2022 e, assim, promover a interação entre o esporte e a educação permitindo que os esportistas tenham condições de se preparar de forma adequada para os próximos Jogos Olímpicos e Paralímpicos ao mesmo tempo em que se desenvolvem profissionalmente por meio dos estudos. “Nosso investimento na educação dos atletas está alinhado a missão da Estácio de “Educar para Transformar”, lembra Cláudia Romano, vice-presidente de Relações Governamentais, Comunicação e ESG e vice-reitora de Cultura da Estácio.

“Os atletas e paratletas brasileiros deram um verdadeiro show em Tóquio e agora, tendo passado os grandes eventos, nós precisamos incentivá-los não apenas a alcançar o pódio, mas também a dar um novo passo em seu futuro, por meio da educação. É neste momento de menor visibilidade que precisamos agir”, ressalta Cláudia. A Estácio desenvolve, de forma permanente, uma série de ações para apoiar e estimular o desenvolvimento dos esportistas em todas as fases da sua vida (iniciação, alto rendimento e pós-carreira), por meio de diversas parcerias, projetos e eventos apoiados pela instituição.

Assim como Danielle Hypólito, Jade Barbosa, Laís Souza, Marcelinho Machado, Sandra Pires, Yeltsin Jacques, Leomon Moreno, Jennyfer Parinos, entre outros, Rebeca Andrade, ginasta que fez história nos Jogos Olímpicos de 2020, irá iniciar a graduação na Estácio em 2022. “Foram anos de preparação, horas de dedicação e muito trabalho. Hoje, eu posso dizer que estou vivendo um dos momentos mais especiais da minha vida e agora, além da minha carreira de ginasta, eu também vou realizar um outro sonho: minha graduação em Psicologia” comemora a campeã olímpica e mundial que integrará o time de atletas da Estácio.

“É uma satisfação imensa para o COB proporcionar, através da exitosa parceria com a Estácio, um benefício que fará a diferença na vida dos atletas. Sabemos o quanto eles se esforçam para obterem os melhores resultados para o Brasil e agora também terão uma grande oportunidade de se prepararem para brilhar em outras áreas de atuação. É um orgulho oferecer mais essa medalha para os atletas que fizeram história nos Jogos Olímpicos de Tóquio”, diz Paulo Wanderley, presidente do Comitê Olímpico do Brasil.

“Educação e Esporte estão sempre lado a lado. O Comitê Paralímpico Brasileiro acredita no poder transformador do esporte e, aliado à Educação, esta mudança pode ser ainda muito maior. Por isso, temos muita alegria, confiança e esperança de que essa parceria entre CPB e Estácio pode mudar a vida de muitos atletas com deficiência, das suas famílias e das pessoas que os cercam. Esperamos que este seja só o começo de uma mudança da percepção da pessoa com deficiência no país. Estamos felizes e orgulhosos por contarmos com a Estácio”, afirmou Mizael Conrado, bicampeão paralímpico de futebol de cinco (Atenas 2004 e Pequim 2008) e presidente do CPB.

A Campanha será veiculada nas mídias sociais da Estácio, do Comitê Olímpico Brasileiro e o do Comitê Paralímpico Brasileiro. Os atletas poderão conferir as condições e realizar a pré-inscrição por meio do formulário eletrônico: https://forms.office.com/r/nzum380XGu .

Estácio no Esporte 

Com mais 50 anos de tradição, a Estácio – uma das maiores e mais respeitadas instituições de ensino superior no Brasil – é a universidade que mais investe no esporte. Por acreditar que o Esporte envolve a construção de valores, incentivo à superação e à autonomia com ética, espírito coletivo e compromisso social e, por entender, que quando associado à educação, promove transformações duradouras, há mais de 10 anos, a Estácio vem formando campeões dentro e fora da sala de aula e promovendo eventos esportivos, projeto sociais e diversas ações alinhadas com a sua missão de “Educar para Transformar”.

A Estácio já formou mais de mil competidores e, atualmente, apoia mais 700 atletas e paratletas com bolsas de estudos. Nas Olimpíadas e Paraolimpíadas de Tóquio, 10% dos esportistas brasileiros eram alunos da instituição, como Fernando Scheffer, medalhista da natação, e Laura Pigosi, no Tênis. Além deles, grandes nomes do esporte como Sandra Pires – formada em Educação Física; Marcelinho Machado, formado em Marketing; Helia Souza “Fofão”, formada em Marketing; Daniele Hypólito, aluna de Marketing; Laís Souza, aluna de História; entre outros destaques estudam ou estudaram na Estácio.

A Instituição, que também é signatária do Pacto pelo Esporte, tem parcerias com Confederações, Federações, Institutos ligados ao esporte, como o Instituto Fernanda Keller, Instituto Guga Kuerten, Instituto Reação, Comitê Olímpico do Brasil, e Comitê Paralímpico Brasileiro. Todo o trabalho é realizado no Pilar Esporte e envolve o Terceiro Setor, dando oportunidades para jovens em vulnerabilidade social a praticar esporte, estimulando uma melhora significativa nas condições de aprendizado, cidadania e formação de valores.

CATEGORIES
TAGS
Share This

COMMENTS

Wordpress (0)
Disqus (0 )